O tempo não para

E nem a gente aqui na Fazenda.

Desde quando começamos a produzir os fios para 2013, está tudo uma correria. Todo mundo envolvido em lavar, cardar, fiar, tingir…

Esse é um pedacinho do nosso galpão, onde tudo acontece.

Essa é a nossa meadeira que fizemos nós mesmos, com pedaços de madeiras que achamos na Fazenda. Na foto, a gente estava calculando quantos metros eram necessários para que nosso fio auto-listrável (self-stripe) fizesse listras direitinho nas meias.

Todos os nossos movimentos são friamente calculados 🙂

Você sabia que, ao receber tratamento superwash, o fio absorve as cores de maneira diferente? E lá fomos nós testar todas as possibilidades de tons para levar a você as cores mais lindas que poderíamos obter.

fazenda2
Teste de cores

Entre os tantos pigmentos (todos naturais, a gente garante) que usamos, um deles é a cochonilha, responsável por esse rosa algodão-doce e variações.

fazenda3
Cochonilha é amor

Depois de tingido, vai tudo para o varal, digo, cerca. Depois, direto para as suas agulhas.

fazenda4
Quase tudo pronto
Pegando um bronze na cerca.
Pegando um bronze na cerca.

Aí os pedidos vão chegando e a gente corre para encaixotar tudo.

Tudo muito bem embaladinho
Tudo muito bem embaladinho

E nas suas agulhas, o que você tem feito com os nossos fios? Mostra pra gente!

Passo-a-passo: aprenda a tingir fios

Personalizar fios de lã com as suas cores preferidas é mais fácil do você imagina.

Material
1 meada de 100gr da Lã para Tingimento Da Fazenda

Você encontra meadas para tingimento aqui!

Corante Vivacor nas suas cores preferidas
Colher de sopa
Panela
Bacia

Importante: esse corante, da marca Guarany, é específico para tingir certos materiais, entre eles, a lã. Se o fio que você está utilizando contiver outro “ingrediente”- como nylon, algodão, acrílico, etc – talvez o resultado não seja tão bom quanto o que você espera. Leia sempre o rótulo do corante que você comprou para verificar se ele serve para o fio que você tem.

Execução

1) Retire o rótulo de papel da Meada de lã para tingimento Da Fazenda e coloque a meada de molho em uma bacia com água fria suficiente para cobri-la, cuidando para que fique encharcada.

2) Use 2 litros de água para cada 100g de lã a ser tingida (pode-se usar uma garrafa PET de refrigerante vazia e limpa como medida).

3) Em uma panela coloque para ferver um copo da água medida e dissolva 8g (uma colher de sopa rasa) de corante Vivacor para cada 100g de lã.

4) Depois de bem dissolvido o corante, acrescente o restante da água medida e misture bem, mantendo a panela com a tintura no fogo.

5) Segurando por um dos barbantes de amarração, retire a meada de lã da bacia, dobre ao meio e torça levemente para retirar o excesso de água. A lã deve permanecer bem úmida para evitar manchas e choque térmico ao ser colocada na tintura.

6) Coloque a meada cuidadosamente na panela e com o auxílio de uma colher faça com que seja totalmente coberta e encharcada pela tintura.

7) Cozinhe em fogo alto até o ponto de fervura e depois por mais 5 minutos, mexendo a lã algumas vezes de forma suave e sem movimentos bruscos, que nesta etapa podem fazer com que a lã feltre e os fios fiquem grudados.

8) Após o cozimento, desligue o fogo e deixe esfriar naturalmente. Após esfriar um pouco
despeje o conteúdo da panela em uma pia ou tanque para que a sobra da tintura escorra.

9) Deixe a lã perder a temperatura naturalmente para somente então enxaguar em água
corrente até sair todo o excesso de tinta. Não coloque a lã quente sob água fria, pois o choque térmico também causará feltragem das fibras e endurecimento do fio;

10) Após enxaguar, torça levemente ou utilize uma centrífuga de roupas para retirar o excesso de água e facilitar a secagem. Se desejar, pode deixar alguns minutos de molho com amaciante de roupas. Seque à sombra.

A seguir, o processo inteirinho descrito em fotos: