Gorro Espiral

Um gorrinho bem fácil, para quem está se aventurando agora no tricô.

Gorro Espiral
Gorro Espiral

Tamanhos
P (M, G)
Circunferência da cabeça: 50 (55, 60) cm

Material
1 meada do fio Merino Worsted da Fios da Fazenda (100g / 190m)
Agulhas 3,5mm (circular 40 cm e dpn) e 4,5mm (circular 40 cm)
1 marcador

Amostra
20 pts x 28 carr = 10 cm

Execução
Monte 80 (88, 96) pontos nas agulhas 3,5mm, coloque um marcador e feche para trabalhar em circulos.

Trabalhe 12 carreiras em ponto barra 2 x 2. Em seguida, mude para agulha 4,5 e faça:

carr 1: *4 m, 4 t*.
carr 2: *1 t, 4 m, 3 t*.
carr 3: *2 t, 4 m, 2 t*.
carr 4: *3 t, 4 m, 1 t*.
carr 5: *4 t, 4m*.
carr 6: *1 m, 4 t, 3 m*.
carr 7: *2 m, 4 t, 2 m*.
carr 8: *3 m, 4 t, 1 m*.

Repita essas 8 carreiras até seu gorro ter 17 (18, 19) cm total de altura.

Diminuições

Apenas para o tamanho G:
carr 1: *10 m, 2pjm*
carr 2: m

Apenas para o tamanho M e G:
carr 3: *9 m, 2pjm *
carr 4: m

Para todos os tamanhos:
carr 5: *8 m, 2pjm *
carr 6 e todas as pares: m
carr 7: *7 m, 2pjm *
carr 9: *6 m, 2 pjm *
carr 11: *5 m, 2 pjm *
carr 13: *4 m, 2 pjm *
carr 15: *3 m, 2 pjm *
carr 17: *2 m, 2 pjm *
carr 19: *1 m, 2 pjm *
carr 21: *2 pjm *

Corte o fio deixando cerca de 15 cm de comprimento. Coloque numa agulha e passe por dentro dos 8 pontos que sobraram. Puxe para fechar o gorro e esconda os fios.

Xale Juno

Que tal um xale bem colorido e espesso para enfrentar o frio desse inverno?

O Juno é um xale todo feito em brioche bicolor, ponto que é mais conhecido no Brasil como barra inglesa. Esse ponto é uma variação do ponto barra 1 x1 e tem como características ser mais “fofo” e mais elástico.

Junte a isso ao fato de que ele foi feito com o fio Merino Sock 4ply da Fios da Fazenda, uma lã já conhecida pela sua maciez e delicadeza, que fazem esse xale ser perfeito para ser usado em contato direto com a pele.

Modelo: Iris Alessi. Foto: Andressa Lopes
Modelo: Iris Alessi. Foto: Andressa Lopes
Modelo: Iris Alessi. Foto: Andressa Lopes
Modelo: Iris Alessi. Foto: Andressa Lopes

 Xale Juno

por Clara Quintela

>> Favorite essa receita no Ravelry

Material

Fio: 4 meadas de Fios da Fazenda Merino Sock 4 ply, em 4 cores contrastantes

>> Você pode comprar o fio para esse projeto em nossa loja online

Agulhas: 3,5 mm (circular, com pelo menos 80 cm de comprimento)
Acessórios: 2 marcadores, agulha para acabamento

Amostra (em ponto brioche)
18 pts x 22 carr = 10 cm

Tamanho final (blocado)

Xale Juno_esquema

Observações

  • Esse xale começa no centro superior.
  • Se você não está super confiante em tricotar em ponto brioche, sugiro que use um fio de segurança de vez em quando.

Considerações sobre o trabalho em cores

  • Eu usei apenas uma cor/uma meada de um lado (a qual me referirei como cor principal ou CP) e as outras 3 cores (que chamarei de cor contrastante ou CC) do outro. Isso quer dizer que você terá sempre a mesma cor/a mesma meada de um lado e precisará trocar apenas as do outro lado do xale.
  • Eu tricotei 12 repetições da parte 2 em cada cor contrastante.
  • Depois dessas 12 repetições, eu fiz algumas listras para marcar a transição, alternando a cada duas carreiras a CC anterior e a próxima, três vezes no total. Para isso, a mudança de cor acontece SEMPRE e APENAS nas carreira 3: (LC CE))

Não se esqueça: Isso é um xale. Sinta-se à vontade para modificar a variação das cores da maneira que a sua imaginação mandar 🙂

Wrapped cast on
Faça um anel mágico (enrole os dois fios juntos em sentido horário em torno do seu indicador da mão esquerda uma vez), deixe aproximadamente cerca de 15 cm de fio sobrando. Utilizando a CP, insira a agulha da mão direita agulha no meio do círculo e faça 1m, laç, 1m, laç, 1m, laç, 1m (total 7 pontos criados). Puxe o fio para fechar o anel mágico.

Abreviações
LE – lado escuro do trabalho – as colunas em meia nesse lado do trabalho são trabalhadas na cor escura.
LC – lado claro do trabalho – as colunas em meia nesse lado do trabalho são trabalhadas na cor clara
CE – cor escura – use o fio escuro
CCL – cor clara – use o fio claro

Exemplo: LC CCL signifique que o lado do trabalho em que você vai trabalhar agora tem colunas em meia tricotadas na cor clara (LC) e que você vai tricotar essa carreira com o fio claro (CCL).

pm – passar marcador
brm – brioche meia
brt – brioche tricô

>> Como tricotar brm e brt

brmyobrm (aumenta 2 pts) dentro do mesmo ponto, faça: brm1, laç, brm1. Na carreira seguinte, quando você chegar nesses pontos recém criados, você vai p1sf como você está acostumada e simplesmente tricotar o ponto seguinte em tricô invés de brt.

br4pt – brmyobrmyobrm (aumento 4 pts) = dentro do mesmo ponto, faça: brm1, laç, brm1, laç, brm1. Na carreira seguinte, quando você chegar nesses pontos recém criados, você vai p1sf como você está acostumada e simplesmente tricotar o ponto seguinte em tricô invés de brt.

>> Como fazer aumentos em brioche

Modelo: Iris Alessi. Foto: Andressa Lopes
Foto: Andressa Lopes

Execução
Com a montagem do anel mágico, faça 7 pontos. Não vire o trabalho, arraste todos os pontos para a outra extremidade da agulha.

carreira de preparação 1: (LC CE) (p1sf laç, p1) três vezes, p1sf laç. Vire o trabalho.
carreira de preparação 2: (LE CCL) brt1, *p1sf laç, brt1*, rep de*. Não vire o trabalho, arraste todos os pontos para a outra extremidade da agulha.
carreira de preparação 2: (LE CE) p1sf laç, * brm1, p1sf laç*, rep de *. vire o trabalho.

Parte 1
carreira 1: (LC CCL) brm1, p1sf laç, br4pt, coloque um marcador (de agora em diante chamado de marcador central), p1sf laç, coloque outro marcador (de agora em diante chamado de marcador central), br4pt, p1sf laç, brm1. Não vire o trabalho, arraste todos os pontos para a outra extremidade da agulha. (15 pts). Nota: esses dois marcadores isolam o ponto central que vai formar a espinha do xale.
carreira 1: (LC CE) p1sf laç, brt1, (p1sf laç, p1) duas vezes, p1sf laç, pm, brt1, pm (p1sf laç, p1) duas vezes, p1sf laç, brt1, p1sf laç. Vire o trabalho.
carreira 2 e todas as (LE CCL): brt1, *p1sf laç, brt1*, rep de *. Não vire o trabalho, arraste todos os pontos para a outra extremidade da agulha.
carreira 2 e todas as (LE CE): p1sf laç, * brm1, p1sf laç*, rep de *. Vire o trabalho.

Parte 2
carreira 3: (LC CCL) brm1, p1sf laç, brmyobrm, trabalhe em brioche até o último ponto antes do marcador central, brmyobrm, pm, p1sf laç, pm, brmyobrm, trabalhe em brioche até os últimos três pontos, brmyobrm, p1sf laç, brm1. Não vire o trabalho, arraste todos os pontos para a outra extremidade da agulha. (8 pts aumentados)
carreira 3: (LC CE) tricote em brt, trabalhando os aumentos quando você chegar neles.
carreira 4 e todas as carreiras (LE CCL): brt1, *p1sf laç, brt1*, rep from*. Não vire o trabalho, arraste todos os pontos para a outra extremidade da agulha.
carreira 4 e todas as carreiras(LE CE): p1sf laç, *brm1, p1sf laç*, rep from *. Vire o trabalho.

Repita as carreiras 3 e 4 quantas vezes você desejar. Para o xale da foto, eu repeti essas carreiras 48 vezes (407 pts total ao final).

Gola Posadeña

Toda a doçura da lã merino para aquecer os dias mais frios desse inverno. A gola Posadeña é uma receita super fácil de fazer que vai ficar linda com os nosso fios mesclados.

Por Mariane Brezolin

Gola Posadeña WhatsApp Image 2018-06-25 at 09.51.12

Material
2 meadas do fio Merino Worsted da Fazenda (100m /200m), na sua cor preferida – mas a gente recomenda os fios coloridos

>> Você pode comprar o fio Merino Worsted da Fazenda em nossa loja online

Agulhas 6 mm
Agulha para costurar e entrar os fios no fim

Amostra
20 pts = 7 cm em ponto barra 2×2

Execução

Monte 40 pontos e trabalhe em ponto barra 2×2 (*2m, 2t*) até o seu cachecol ter aproximadamente 1m40cm.

Arremate os pontos e costure as duas pontas, tomando cuidado para não torcer.

Voilà! Você tem uma gola quentinha para esse inverno.WhatsApp Image 2018-06-25 at 09.51.09